INSCRIÇÃO     ÁRBITROS     HALL DA FAMA     MERCADO DA BOLA
Usuário:    |  Senha:  
 
FILIADO
 
  29/08 - SEJA UMA EQUIPE FILIADA E PARTICIPE DOS MAIORES TORNEIOS DE FUTEBOL 7 DO ESTADO DE PERNAMBUCO!  
NOTÍCIAS

Data: 10/05/2019
Essa notícia foi lida 185 vezes

  

ESPECIAL: Santa Cruz Sub-20, o dono do Nordeste

Por: Edgar Caetano

Foto Destacada: Arquivo Pessoal / Valcley Nascimento 


Quase 30 dias após conquistar a Copa do Nordeste de Fut7, o maior título da sua história no Futebol 7, o Santa Cruz Sub-20, comandado pelo técnico Valcley Nascimento, auxiliado por Saulo e Felipe, o Tricolor do Arruda curte o bom momento na temporada. Com as atenções voltadas para a Taça Pernambuco após conquistar o nordeste, a Cobra Coral ganhou ainda mais respeito dentro do estado quando venceu o maior rival, o Sport, e impediu qualquer possibilidade de classificação dos rubro-negros. Nessa reportagem, o treinador Valcley contou detalhes do que viveu em Natal/RN e revelou algumas dificuldades encontradas pela delegação Coral, além de esclarecer um dos assuntos mais comentados após a conquista do título: houve ou não uma mescla com os atletas do Santa Cruz (Adulto) ?

 

FASE DE GRUPOS

Denominado como "Grupo da Morte", o Grupo A contou com ABC, Pandas - que é o Fortaleza e Campeão da edição passada -, e o Belo, o Botafogo-PB, o Santa Cruz Sub-20 foi a equipe com a menor média de idade entre os times. Na prática, os tricolores finalizaram a fase inicial na liderança após se recuperarem de uma derrota para o ABC/RN (1x0) e vencerem o Pandas/CE e o Belo/PB, ambos pelo mesmo placar (5x3). Para que essa reabilitação acontecesse, Val disse ter ousado na estratégia, que acabou dando certo. "Pegamos um grupo super difícil, porém, nós que representamos o Santa Cruz Fut7 Sub-20, somos acostumados com coisas difíceis, tudo pro santa sempre se torna difícil. Foi importante a derrota no primeiro jogo contra o ABC porque tivemos tempo de corrigir o erro desse jogo mudando nossa tática. Eu, Felipe e Saulo tivemos que ser ousados para mudar tudo e assim tentar acertar", avaliou Valcley.

 

WhatsApp Image 2019-05-10 at 04.21.44 (1)

 

MATA-MATA ATÉ A GRANDE FINAL

Na fase principal da competição, o comandante Coral revelou qual foi o time em que o Tricolor encontrou mais dificuldades para vencer. Enfático, Valcley não escondeu que o atual campeão - naquele momento - foi o adversário mais difícil. "O Pandas que era o atual campeão. Acho que, na competição, Pandas foi o adversário mais chato", afirmou.

 

WhatsApp Image 2019-04-21 at 15.42.28 (1)
Comissão técnica comemora conquista da Copa do Nordeste de Futebol 7

 

Na decisão, o Santa Cruz reencontrou o Pandas/CE, adversário da primeira fase e mais uma vez, na grande final da Copa do Nordeste. No papel, mais um duelo entre um "Davi e Golias" no futebol devido a pouca experiência dos Corais. Entretanto, com a bola rolando, foi o Tricolor quem fez o placar abrindo dois gols de vantagem, mas esbarrou no cansaço físico e viu a vantagem cair e decidir a vida no Shoot Out. Contando com a boa atuação do goleiro Bráulio - eleito o Melhor Goleiro da competição -, um dos atletas emprestados do Santa Cruz (categoria Adulto), os pernambucanos conquistaram o Nordestão de Futebol 7. "Estávamos melhores na partida, porém, o desgaste físico foi aumentando e com isso, eles conseguiram empatar. Mais estávamos muito confiante. Nosso grupo se doou até o fim, graças a Deus", comentou Valcley.

 

DIFICULDADES

O que poucos sabem é que nem tudo foram flores enquanto o Santinha esteve em Natal. Com uma hospedagem sem muito "luxo", os 16 atletas se viraram como puderam numa casa onde, com apenas dois quartos e um calor de insuportável, todas essas dificuldades serviram de motivação para que o time pudesse lutar até o fim e conquistar o objetivo. O próprio goleiro Bráulio não suportou o calor e se transferiu para a mansão onde estava hospedado o Pobizinhos, outra equipe de Recife que também disputou o torneio. Além disso, visando fortalecer a equipe, membros da comissão técnica coral retornaram à capital pernambucana durante a madrugada para integrar alguns atletas junto com os demais. Muito grato a Deus e aos companheiros de comissão, Valcley abriu o jogo e contou como foram os três dias do Tricolor durante a Copa do Nordeste. "A casa não era confortável, não tinha ventilador para todos, na casa não tinha gás. Eu, Saulo e Felipe colocamos as nossas esposas para fazer a comida dos meninos, gastamos mais com tudo... O caseiro morava em cima e acordava cedo com o som altíssimo e com isso, tudo era dificuldade. Saulo e Felipe saíram de madrugada para o Recife pra pegar três atletas que não tinham como chegar a tempo. Tudo isso contou muito para o nosso título. Fizemos de tudo e com muita dificuldade. Deus não dorme", contou Val.

 

MESCLOU OU NÃO COM O SANTA CRUZ ADULTO?

Contando com o reforço de dois atletas do time comandado por Fabiano Santos, da equipe principal (adulto), Valcley esclareceu o porque de ter convocado os atletas e disse também que a categoria Sub-20 atua em parceria com a equipe de cima. "Temos parceria com os gestores Pedro Garret e Jeff. O que aconteceu foi que o nosso goleiro Glauber se machucou. Precisávamos de um goleiro para acompanhar o Rafa na competição. Com isso, graças a Deus, o professor Fabiano Santos, junto com Pedro Garret, nos emprestou o goleiro Bráulio e o atleta Jefferson. Mesmo sendo só dois atletas, eles tem experiência para que, juntando com nossos atletas, viesse o título. Só temos que agradecer pela parceria e apoio sempre. É importante frisar para todos que somos a mesma bandeira. O Santa Cruz é gigante", enalteceu.

 

WhatsApp Image 2019-05-10 at 04.21.43 
Arquivo Pessoal / Valcley Nascimento

 

FALTA DE APOIO AO FUT7

Mesmo treinando nas dependências do Arruda, o professor Val lamentou a falta de apoio da diretoria de futebol do Santa Cruz. Com atletas promissores nas categorias Sub-15, Sub-17 e Sub-20, Valcley disse não ter espaço para fazer a transição dos atletas do Futebol 7 para o futebol de campo. "O Fut7 Coral precisa de apoio. Não sofro tanto porque os pais das categorias até 15 anos apoiam de alguma forma, mas as categorias 17, 18 e 20, faço das tripas coração para que eles possam fazer o que gostam. Quem acompanha sabe que são três categorias que tem craques de bola que poderiam estar sim no campo, no qual também não tenho apoio para transição. As categorias 15 e 17 estou tendo apoio para mandar atletas para avaliação no Campo do Projeto Adespe. Queria poder mandar os meninos para o próprio Santa, mas é muito difícil isso, e olhe que dou treino lá no Society do Arruda e estou do lado deles", lamentou.

 

Confiram na íntegra, outras resposta do técnico das categorias de base e do Sub-20 no Fut7 coral, Valcley Nascimento:

 

PÓS COPA DO NORDESTE

A Copa do Nordeste passou e o Santa Sub-20 ganhou muita notoriedade dentro do próprio estado. A missão de fazer um clássico, na Taça Pernambuco, pós regional ganhou um peso muito grande e vocês acabaram eliminando as chances de classificação do Sport, maior rival do clube. Diante desse bom momento, a ficha já caiu?

R- A fica não caiu não! Temos um respeito grande pela equipe do Sport Recife, como tinha dito numa entrevista anterior, eu tenho amigos lá e sei da capacidade dos caras. Eles foram Campeões Mundiais pô! Imagina o que é isso? Quando ganhamos pra eles, passou um filme na minha cabeça, das dificuldades diárias para poder crescer cada vez mais o Fut7 coral, os nossos companheiros do Fut7 adulto ficaram para assistir e apoiar nosso Sub-20, foi fantástico.

VALCLEY NASCIMENTO
Quando se fala em categorias de base do Santa Cruz, lambar-se de Valcley. Você já conquistou vários títulos nas categorias de base e agora vem mostrando esse mesmo bom trabalho à frente de um time adulto. Foi Campeão da Série C do Pernambucano e agora, do Nordestão. Qual tem sido o segredo para obter tantos resultados positivos e expressivos à frente do Tricolor e se esse trabalho também conta com a ajuda dos colegas de comissão, Saulo e Felipe?

R- O segredo de tudo é ter um bom relacionamento com os atletas. Não trato eles como simples atletas, trato como meus filhos. Acho que a relação extra-campo é importante também. Precisamos saber das dificuldades deles, o que eles passam, ajudar eles de alguma forma mesmo que com palavras amigas. Ser realmente uma família! Na base, eu faço isso. Todos são meus amigos e trato de igual para igual todos. Já no Sub-20, tenho duas pessoas que são importantes em minha vida. Felipe e Saulo são pessoas do bem, que decidiram encarar as dificuldades juntos e estamos aí, graças a Deus, conquistando o respeito de todos. Eles são peças muito importantes para a família.




LEIA TAMBÉM!

Recife Soccer e Vasco/Futuro da Colina se destacam no Sub-13 da Taça Pernambuco
Nas primeiras colocações na primeira fase, equipes chegam a fase mata-mata com forte favoritismo
Náutico retorna ao Fut7 e disputará o Campeonato Brasileiro
Em parceria com o Galorote, de São Bento do Una/PE, o Timbu já está em processo de montagem do elenco
Invicto no Sub-10, Revelação chega as semifinais como time a ser batido
Em 9 jogos disputados, a equipe recifense venceu todas na primeira fase e já se garantiu nas semis
Taça Pernambuco adulto chega a fase mata-mata
Jogos de ida das oitavas de final começam hoje a noite
Delegações conhecem a seleção que irão representar na Arena Cup, a Copa America de Fut7
O sorteio foi na manhã de hoje e contou com mais de 150 pessoas no auditório da Arena de Pernambuco

CRAQUE DA RODADA
RANKING


PARCEIROS


Copyright© 2019 FEDERAÇÃO DE FUTEBOL 7 DE PERNAMBUCO.